PARTE II - Como fica a relação professor-aluno nas Mídias Sociais e por WhatsApp

Cada vez mais cedo, crianças e jovens estão presentes nas redes sociais. Um estudo elaborado no ano passado aponta que ao menos 62% das crianças entre 7 e 12 anos usuárias de internet acessam plataformas como Facebook, WhatsApp, YouTube, Twitter e Snapchat.

 Afinal, como o professor pode aplicar as melhores práticas para blindagem legal das relações educacionais digitais?

Para orientar o “Educador Digital: como fica a relação professor-aluno nas mídias sociais e por WhatsApp”, as advogadas Dra. Patricia Peck e Dra. Cristina Sleiman apresentam webinário gratuito para auxiliar os educadores a lidar com a abordagem de alunos e responsáveis legais através das Mídias Sociais e dos novos aplicativos de comunicação.